segunda-feira, 25 de maio de 2015

Band Entrevista: Wilson Picler (2015)



ESTÁ NASCENDO A TERCEIRA VIA NO PARANÁ. CONFIRA NESSA ENTREVISTA DO PRESIDENTE ESTADUAL DO PEN, NA BAND
No primeiro bloco, o Prof.Wilson Picler,fundador da Uninter, fala de sua trajetória empresarial de sucesso. Na segunda parte, Picler comenta sobre a sua indicação à Prefeitura de Curitiba e o surgimento da Terceira Via no Paraná. Confira:



terça-feira, 19 de maio de 2015

O PEN 51 AVANÇA NO PARANÁ:
está nascendo a terceira via





Sob a condução do presidente estadual, Prof. Wilson Picler, o Partido Ecológico Nacional está movimentando lideranças políticas em todas as regiões do estado. São ex-vereadores, ex-prefeitos, representantes de associações, sindicatos, profissionais liberais, artistas e ambientalistas que estão respondendo ao chamamento para que o partido possa participar das eleições municipais de 2016.
O presidente Wilson Picler, ex-deputado federal, tem percorrido o Paraná todo para orientar os trabalhos e incentivar novas filiações. "Estamos conversando com amigos e amigas que querem ver a mudança acontecendo na maneira de fazer política. A nossa bandeira é a sustentabilidade para propor a criação da terceira via em todos os municípios paranaenses", afirma Picler.
Na foto, encontro em Piraquara, no último sábado, dia 16 de maio. Picler se reuniu com Juliano de Quadros, presidente da executiva provisória, João Guilherme,Tânia Padilha, além de outras lideranças do município da região metropolitana de Curitiba.



segunda-feira, 18 de maio de 2015

JINGLE PROUNI, CRIADO POR WILSON PICLER EM 2003




Em 2003, Wilson Picler criou a Frente Nacional de Apoio ao Ensino Superior com a finalidade de contribuir para a criação do PROUNI- Programa Universidade para Todos, que oferece bolsas de estudos para estudantes de famílias de baixa renda. Hoje, o PROUNI é uma realidade e já oportunizou bolsas de 50% ou integrais para mais de um milhão de estudantes em todo o Brasil, em instituições de ensino superior particulares.
Esse jingle foi uma das ações desenvolvidas por Picler que orientou o Ministério da Educação com outras ideias que ajudaram o PROUNI  a se tornar realidade.

WILSON PICLER - EXPLICA COMO NASCEU O PROUNI


Saiba como foi a atuação decisiva de Picler para que o PROUNI se tornasse realidade





O PROUNI é o programa do Ministério da Educação criado pelo Governo Federal em 2004 para garantir o direito ao ensino superior de qualidade. Isto significa que em nosso país o acesso à universidade é para todos, de verdade. O PROUNI concede bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições de ensino superior em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior, que podem escolher o curso que quiser e também a instituição de ensino superior de sua preferência.
Para concorrer a uma bolsa integral o candidato deve ter renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.
Hoje o PROUNI é uma realidade e já criou oportunidade de acesso à formação superior para mais de um milhão de jovens brasileiros. Em 2003, quando trabalhava para implementar este programa de inclusão educacional, o Governo Federal enfrentava muitos obstáculos que estavam impedindo o seu lançamento.
Foi quando o Prof. Wilson Picler pode contribuir com sua visão de educador comprometido com o social.


Aqui mais informações sobre o Prouni

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Picler quer saber tudo



O ex-deputado federal e presidente do PEN do Paraná, Wilson Picler, não esconde de ninguém que será candidato a prefeito nas eleições de outubro de 2016. Picler, que após as eleições de 2012, quando teve papel decisivo para eleger prefeito Gustavo Fruet (PDT), que o decepcionou, colocou o time em campo e encomendou uma pesquisa completa sobre como está o humor dos curitibanos nesta época de nuvens negras sobre a política e os políticos nativos.
Segundo prévias da pesquisa, a vida de Fruet está mais que complicada, dado o desgaste de sua fraca administração. Pois, pois, da análise dos números e da conjuntura, mais um estudo daquilo que o eleitor quer, Picler pretende nortear seu discurso e colocar em andamento o seu projeto. O homem vem com tudo.

terça-feira, 12 de maio de 2015

Wilson Picler na reunião do PEN em Brasília

MOMENTO HISTÓRICO EM QUE WILSON PICLER TOMOU POSSE NA PRESIDÊNCIA DO PEN 51 PARANÁ


Matéria enviada pelos amigos do Pen51 Brasília.
A chama está cada vez mais viva, venha para o PEN, Partido Ecológico Nacional.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

WILSON PICLER: As ideias de um homem dedicado à Educação


Wilson Picler, fundador do Grupo Educacional Uninter, instituição de ensino superior com mais de 140 mil alunos na modalidade ensino a distância, narra sua trajetória de vida. Ex-deputado federal, Picler fala de seu tempo de estudante na escola técnica e os passos que trilhou para se tornar um importante empreendedor brasileiro da Educação.



quinta-feira, 7 de maio de 2015

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO PARANÁ E UNINTER INICIAM PARCERIA PARA APOIAR AS ENTIDADES COMERCIAIS DOS BAIRROS DE CURITIBA

Prof.Picler em reunião na Associação Comercial do  Paraná: nasce parceria ACP/Uninter
Apoiar e fortalecer a atuação das entidades comerciais dos bairros de Curitiba, levando conhecimento e capacitação para os comerciantes associados e seus colaboradores. Esta é a proposta de uma nova parceria que está nascendo entre a ACP-Associação Comercial do Paraná e o Grupo Educacional Uninter.  A idéia foi lançada durante o café da manhã, nesta quinta-feira, dia sete de maio, na sede da ACP, com a participação de representantes de todas as associações comerciais de bairros da capital, do coordenador de relações com a comunidade da prefeitura de Curitiba, Fernando Guedes, diretores da ACP e do presidente do Grupo Uninter, Prof.Wilson Picler. Promovido pela Câmara Setorial Comércio Vivo da ACP, o encontro foi conduzido pelos vice-presidentes, Glaúcio José Geara e Camilo Turmina. Geara começou discorrendo sobre a pauta do dia e,  dirigindo-se ao Prof. Wilson Picler, disse que “ considerava oportuna a sua presença, por entender que muito do que seria discutido poderia ser solucionado com uma estratégia de educação para apoiar os associados em suas dificuldades”. De pronto, o Prof. Wilson Picler complementou afirmando sua disposição para criar um projeto de parceria entre o  Grupo Educacional Uninter e a ACP para apoiar e levar mais conhecimento às entidades ali representadas. “Estamos à disposição para trabalhar juntos na elaboração de um plano de ação com a finalidade de capacitar e treinar as equipes das associações comerciais dos bairros. Podem contar com a presença ativa do Grupo Uninter para isso”, afirmou Picler. 
Participaram da reunião na ACP representantes de todas as associações comerciais de bairros de Curitiba, além de diretores da ACP e representantes da Prefeitura de Curitiba.
A proposta de Picler  foi acatada imediatamente pelos representantes da ACP e demais entidades.  Na sequência, em clima caloroso e de cooperação, todos os participantes expressaram suas opiniões sobre quais caminhos consideram importantes para superar os obstáculos comuns a todos. O vice-presidente das Câmaras Setoriais da ACP, CamiloTurmina, enalteceu o associativismo como a melhor maneira para fortalecer a ACP e as entidades parceiras para a busca de soluções. Na exposição dos representantes das entidades de bairros, surgiram questionamentos relacionados ao atendimento da Prefeitura de Curitiba, a maior parte relacionada à modificações do sistema viário e aas ciclo faixas. Fernando Guedes, representante da prefeitura, colocou-se à disposição para encaminhar todas as solicitações apresentadas. 

Em sua fala, o presidente do Grupo Uninter, Prof. Wilson Picler, comentou que é necessário analisar e estabelecer critérios para que as ciclo faixas não prejudiquem ainda mais o comércio nas avenida da cidade. “ O comércio é o setor que gera empregos e presta importantes serviços à população. Acho importante pensar nos ciclistas, mas também é preciso que os benefícios dados para quem anda de bicicleta não prejudiquem a maioria da população”, concluiu Picler.
Ao final da reunião, Picler e os diretores da Associação Comercial do Paraná assumiram o compromisso de criar, nos próximos dias, o grupo de trabalho que irá elaborar e implantar o projeto de parceria entre a ACP e Uninter para beneficiar os comerciantes de Curitiba.




Prof.Wilson Picler, presidente do Grupo Uninter e Gláucio José Geara, vice-presidente da ACP.


Prof. Wilson Picler, presidente do Grupo Uninter e Ana Moro, presidente da Associação Comercial de Santa Felicidade.


Picler com representantes da ACP e associações de empresários dos bairros de Curitiba.

Cyda Vila Nova, presidente da Associação dos Empresários do Alto Boqueirão-EMGRAB e o Prof. Wilson Picler.




segunda-feira, 4 de maio de 2015

PICLER VISITA NEORI TIGRÃO EM PONTA GROSSA
O presidente estadual do PEN 51 -Partido Ecológico Nacional, Prof. Wilson Picler, encontrou-se com Neori Tigrão, pré candidato a prefeito de Ponta Grossa e presidente da Regional Campos Gerais do Partido. A reunião foi no último sábado, dia 02 de maio, em Ponta Grossa. Na pauta, a organização do PEN nos municípios da região objetivando as próximas eleições municipais de 2016.
Tigrão e Picler definiram os critérios para os trabalhos do PEN nos Campos Gerais. "Somos o partido da sustentabilidade e a região de Ponta Grossa tem muita experiência para contribuir através das lideranças regionais, com grande potencial de ecoturismo e agroindústria, sem falar de uma história de pioneirismo e muito sucesso no setor de cooperativas. Com nosso parceiro Tigrão, teremos uma nova etapa de êxitos e conquistas nessa região tão importante para o Paraná", afirmou Wilson Picler.
Os municípios integrantes da região de Ponta Grossa e que deverão implementar a organização de comissões municipais provisórias são:
Arapoti, Carambeí, Castro, Imbaú, Imbituva, Ipiranga, Ivaí, Jaguariaíva, Ortigueira, Palmeira, Piraí do Sul, Ponta Grossa, Porto Amazonas, Reserva, São João do Triunfo, Sengés, Telemaco Borba e Ventania.
Na foto acima, da esquerda para a direita, Mauricio Bello de Souza,Carlos Ney, Sergio Pereira, Neori Tigrão,Wilson Picler e Paulo Sergio, da Rádio Difusora de Ponta Grossa.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

                    A falta, a fartura e a revolução educacional


“Se hoje for um dia comum no planeta Terra, os seres humanos irão adicionar quinze milhões de toneladas de carbono na atmosfera, destruirão cento e quinze mil metros quadrados de floresta tropical, criarão setenta e dois mil metros quadrados de deserto, eliminarão entre quarenta a cinquenta espécies, causarão a erosão de setenta e um milhões de toneladas de solo, adicionarão duzentos e setenta toneladas de CFC à estratosfera e aumentarão sua população em duzentos e sessenta e três mil pessoas.”

David Orr, A alfabetização ecológica e a transição para um mundo pós-modernoAlbany: State University of New York



   O Ser Humano ainda traz entranhado no seu íntimo (e o que é pior, de forma inconsciente) o enorme período histórico em que, na luta incessante pela sobrevivência, habituou-se a encarar a natureza como uma “adversária” a ser enfrentada, vencida, domada, explorada. Em busca de sustento, segurança e conforto para si e os seus, desenvolveu técnicas, instrumentos e armas que lhe permitiram migrar do universo tribal para o convívio em maiores e mais plurais formas de organização social.

 A partir daí, acreditando ser isso um ingrediente inevitável do dito “progresso da civilização”, passou a assumir estilos de vida e modelos sociais cada vez mais calcados, por um lado, na violência e na dominação dos mais fracos e, por outro, na exploração desenfreada dos recursos naturais. Próximos da fartura, mas ainda com o pensamento na falta, nós, os orgulhosos humanos tecnológicos, passamos a praticar as premissas do “homo hominis lupus” (o homem é o lobo do homem), e levar o ambiente terrestre bem próximo do esgotamento total (e final, ao menos para nós).

Acreditamos que a injusta distribuição do saber, que (de)forma alguns para ditar regras e a imensa maioria para obedecer sem discussão é o que perpetua essa situação anômala e perversa, que alguns tentam vender como único modo possível de organização social.

Para nós, do Partido Ecológico Nacional (PEN), a solução está na educação para a sustentabilidade. Temos propostas claras e efetivas para um sistema de ensino não apenas voltado unilateralmente ao preparo de técnicos e profissionais competentes destinados ao mercado de trabalho imediato (dentro da cultura predatória do “curtíssimo prazo”), mas também (e sobretudo) à formação de pessoas de bem e cidadãos responsáveis, capazes de pensar e agir no longo prazo, que, afinal de contas, é o tempo natural do planeta.

O PEN trabalha para que essa avançada visão de longo prazo prevaleça, despertando as consciências (e consequente responsabilidades individuais) por meio da educação sustentável. Só ela será capaz de fazer com que a irracionalidade beligerante e destrutiva da civilização da falta evolua para a fraterna e inteligente civilização da fartura, um horizonte para o qual valem a pena toda a organização, todos os esforços, todos os recursos e todos os sacrifícios que possamos empregar.

Wilson Picler
Educador, empresário e Presidente do Diretório Estadual do Paraná do PEN - Partido Ecológico Nacional
A falta, a fartura e a revolução educacional


NO DIA DO TRABALHO, PICLER MANIFESTA SOLIDARIEDADE  AOS PROFESSORES DO PARANÁ
Momento de reflexão sobre o trabalho e o ser humano. Picler manifestou solidariedade aos professores do Paraná. Na sequência, fez a entrega de troféus e medalhas aos vencedores do torneio de futebol do Sintrafurcarb. Na foto, Wilson Picler ao lado de Célio Neves Bolinha, organizador da festa.

Durante a Festa Anual do Dia do Trabalhador do Sintrafurcarb, sindicato  dos trabalhadores da indústria de alimentos, o Professor Willson Picler, fundador da Uninter e presidente estadual do PEN 51 -Partido Ecológico Nacional , pediu um momento de atenção especial para  professores do Paraná. Lembrando a tradição japonesa,  em que o professor é reverenciado como membro da mais nobre das profissões, Picler disse que não poderia ficar sem se manifestar e prestar solidariedade aos professores do Paraná. "Momentos duros, muito tristes, se nota que o professor não é valorizado e reconhecido como merece pelo trabalho que exerce formando pessoas, transmitindo conhecimento, educando.  Os acontecimentos ocorridos em nossa capital ferem a dignidade humana profundamente. Em homenagem a todos nossos professores faço aqui um gesto de reconhecimento ao valor de cada um de vocês". Concluiu  fazendo o gesto de reverência  à maneira oriental, inclinando o corpo lentamente para baixo com as mãos unidas em oração.


Picler faz a entrega de troféus aos atletas do Sintrafurcarb.
Agenor de Oliveira, presidente do Sinpapel Paraná e Professor Wilson Picler, presidente da Uninter.


           O TRABALHO QUE CONSTRÓI É AQUELE QUE FAZEMOS   COM ALEGRIA!


O Trabalho é mais que a luta pela sobrevivência, é o nosso compromisso com a construção de um mundo melhor para todos.
Especialmente aqui no Paraná, o momento é oportuno para uma reflexão sobre o valor e o respeito que é dedicado ao trabalhador da Educação.
Como educador, manifesto a confiança de que o verdadeiro caminho para fortalecer a cidadania em nosso país passa pela Educação. Só mesmo investindo na Educação e respeitando nossos mestres é que teremos uma sociedade mais justa e solidária.
Trabalho é oportunidade!
Que todos tenham oportunidades para realizar o seu potencial para servir o próximo.
Que sejam felizes todos os trabalhadores que acreditam na paz e na cooperação.
Professor Wilson Picler